terça-feira, 7 de junho de 2016

Cinco casais da literatura


O Dia dos Namorados está chegando e, entrando nesse clima de romance, eu resolvi falar sobre os meus cinco casais preferidos da literatura. Foi um pouco difícil fazer essa lista, porque, como toda romântica incurável, eu sou fã de vários casais literários. Mas, com muito custo, consegui definir os cinco que eu mais gosto.

Anne Elliot e Frederick Wentworth – Persuasão, de Jane Austen.
Esse é um dos meus livros preferidos da vida, e o principal motivo para isso é a beleza e a força do amor desse casal. Eles se conhecem ainda muito jovens e se apaixonam. Porém, a diferença social entre eles acaba levando uma amiga da família Elliot a persuadir Anne a romper o compromisso. Os dois seguem caminhos diferentes, mas ambos sofrem muito pelo rompimento. Oito anos depois, Anne e Frederick se reencontram e precisam ver se o tempo e as mágoas acabaram com o amor que sentiam ou se ele havia conseguido resistir ao tempo. 
"Sinto-me entre a agonia e a esperança. Não me diga que é muito tarde, que sentimentos tão preciosos morreram para sempre. Declaro-me mais uma vez a si com um coração que é ainda mais seu do que quando o despedaçou a oito anos e meio". 
 Tem como não se apaixonar por essa história? Acho que não.


Fani e Leo – Fazendo meu filme, da Paula Pimenta.
Esse casal é sem dúvida o mais fofo de todos os livros que já li. O Leo e a Fani eram amigos, mas ele sempre foi apaixonado por ela, que nunca percebeu nada. O problema é que a Fani só percebe os sentimentos dele, e os dela mesma, quando o Leo já tinha desistido. A partir daí, vem muita confusão e desencontro. Mas os momentos dos dois são muito lindos. Desde antes da Fani perceber o que o Leo sente por ela, você já começa a torcer pelo casal.


Magnus e Alec – Os Instrumentos Mortais, da Cassandra Clare.
            Esse foi um casal que me surpreendeu muito. Apesar de Magnus ter se tornado rapidamente um dos meus personagens preferidos da série, confesso que não gostava muito do Alec no começo. Mas parece que o Magnus transmitiu uma força e uma vivacidade maior para o Alec, deixando o personagem muito mais interessante. Aos poucos, comecei a torcer muito para eles superarem as dificuldades e ficarem juntos, porque é um casal que merece muito ser feliz. Fiquei apaixonada pela história dos dois e, sem dúvida, Malec já é um dos meus casais preferidos da literatura.

Maxon e América – Série A Seleção, da Kiera Cass
O que dizer desse casal? Sou time Maxon desde o começo do livro e torci muito para eles ficarem junstos. A América é teimosa e voluntariosa, fala o que pensa e age sem pensar. Já o Maxon é romântico, sensível, calmo e atencioso. Os dois tem personalidade muito diferente, mas acho que foi justamente isso que tornou o casal tão fofo. Acho difícil alguém conseguir não amar esse casal.


Elizabeth Bennet e Sr. Darcy – Orgulho e Preconceito, da Jane Austen.
            É impossível fazer uma lista com os melhores casais da literatura e não falar sobre Elizabeth e o senhor Darcy. Não é sem motivo que eles são tão marcantes. É um casal que supera mais do que a diferença social, mas também os temperamentos quase opostos, o orgulho, a teimosia e o preconceito de ambos. Eles amadurecem muito ao longo do livro e de uma maneira tão encantadora, que não tem como não torcer para dar tudo certo e eles terem um “felizes para sempre”.


            Foi tão difícil definir essa lista que, com certeza, pretendo fazer a segunda parte dela futuramente. Muitos casais da literatura que eu adoro ficaram de fora, então, quero falar sobre eles mais para frente. Por enquanto, espero que vocês gostem desses que eu listei e se apaixonem por essas histórias tanto quanto eu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2013 | Design e C�digo: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal